segunda-feira, 9 de agosto de 2010

a cura

Em 2003, estava eu no primeiro ano do curso de Letras. Sempre gostei de escrever e criar histórias, porém, naquele ano, talvez por estar me achando um letrado, talvez por estar estudando Teoria da Literatura, escrevi o que considero o meu primeiro conto dentre vários outros que já escrevi - muitos deles publicados aqui.
Na verdade, até pelo fato de ser um iniciante, este conto não é, de longe, um dos melhores que já escrevi. Vendo com a distância que me permite o discernimento, até posso dizer que é um dos meus contos mais fraquinhos. Não simpatizo muito com ele, hoje. Até por isso ele não consta do arquivo deste blog.
O conto em questão se chama "A Cura", e conta (perdão pela redundância) a história de um médico, com problemas com seu passado, que volta a sua cidade natal, depois de anos, para confrontar os seus fantasmas.
Em 2005, após a insistência de alguns amigos, resolvi submeter o conto à seleção da Revista Enlaces (da Coordenação do Curso de Letras da FURG). O conto foi aceito e se tornou o meu primeiro trabalho de ficção a ser publicado. Mesmo sabendo que não era um trabalho inspirado fiquei contente com a aprovação e, claro, com a publicação.
Abaixo, um Print Screen da página da revista:

Se você, assim como eu, não é muito de assistir TV deve estar se perguntando o que isso tem a ver. Bueno, é que na semana passada eu descobri que a Globo está lançando uma minissérie (eles chamam de série, apesar de que, para mim, série é outra coisa). Até aí nada de novo, porque volta e meia a Globo lança "séries" novas.
Acontece que a nova "série" da Globo se chama "A Cura" e conta a história de Dimas (Selton Mello), um médico que retorna a sua cidade natal para fazer as pazes com seu passado. O mote é praticamente o mesmo! É claro que o desenrolar da trama é diferente. Enquanto no meu conto falo de bullying e doenças raras, a "série" parece que vai abordar poderes místicos e acusações de assassinato.
Eu sei que parece muito difícil alguém ter lido meu conto, publicado quase que obscuramente, e se utilizado dele de forma ilícita, mas fiquei assustado quando vi a chamada do programa e percebi as coincidências. Ou eu estou exagerando?


A "série" começa amanhã e eu vou acompanhar. Até porque ela conta com o Selton Mello, um ator que eu gosto bastante e que, para mim, sempre realiza bons trabalhos.

Quem quiser conferir o meu conto, pode baixá-lo aqui, e tirar as dúvidas.

E que qualquer semelhança seja só mera coincidência.

6 comentários:

Leque disse...

Vou assistir também. Qualquer coisa levo meus amigos da Máfia Xavante lá na Globo. uhahuha
Bjo

Carlos Flies disse...

Dependendo da hora que for passar tbm vou assintir. Talvez possa te servir como testemunha nos tribunais huahua

ADO disse...

Hummm... Ainda não vi A Cura... mas acho que o teu conto é um pouco curto para uma série... de qualquer jeito, vou ficar de olho e PQP TU ESCREVE BEM PRA C*RALHO!!! Te odeio! #InvejaMortal

Rody Cáceres disse...

Se isso acontece comigo acho que surto... como sabes, não verei a minisérie, mas confio na tua palavra. Tá show teu blog.

R.C. disse...

Garotão! Vou te enviar novamente os contos do MUNDO DOS MORTOS, mpois fiz umas alterações. desconsidera o arquivo anterior...outra coisa, tô por ti para lançar meu e-book rsrsrs!!!

Daniel Martins disse...

pior que é verdade, tb achei supeito quando a globo lançou o conto do Paulo em forma de mini-série. Isso deve ser coisa da maçonaria, pq aqui em rio grande, a cidade governada pelos maçônico e pela Noiva do mar(deixa quieto), tudo é estranho. Paulo, processa o globo, mas arruma um advogado que não seja da maçonaria!